ColunistasImagensPsicologiaSaúdeSem categoria

Fácil se acostumar a ser o homem que você amava. E agora sou apenas um homem que ama

É possível ficar tão triste a ponto de você chorar um oceano de lágrimas?
É possível você enlouquecer por tentar fazer tudo por alguém?
É possível você viver sem ter ninguém para proteger?
É possível você conhecer uma pessoa que realmente te faz feliz e deixar que ela se vá?
É possível você ter que se segurar sempre porque você é forte?
É possível você realmente esquecer tudo que você viveu?
É possível você dizer que tudo é sempre o mesmo?
É possível você curar outro coração?
Eu mergulhei tão profundamente, e tão apaixonadamente que me entorpeci de amor.
Temo que não existe ninguém mais para me curar.
Quero ser louco, sentir essa dor.
Nos momentos felizes que o céu brilhava sempre cheio de estrelas, você brilhava na minha mente.
Nos momentos tristes, ainda que tudo estivesse nublado, quando pensava em você, via uma luz.
Oh dor que sangra a minha alma!
Você foi importante para mim, e eu não preciso saber se fui para você.
Eu sei o quanto me doei, o quanto compartilhei com você.
Hoje não ter com quem recorrer, me faz querer morrer.
Sei que tudo passa, e eu passarei também.
O que não passa é o presente.
E nesse presente sinto tantas coisas, sinto nada e sinto tudo.
Tão lindo viver a sensação de amar!
Um amor eterno, um amor de juventude, um amor de um momento mágico.
Mas só tenho a mim.
Vou fechar meus olhos, e nos meus sonhos faço tudo acontecer.
Vou estar envolto nos braços, com carinhos e olhares, dizendo palavras únicas para uma pessoa única.
Eu vou passar por tudo isso, sem ter alguém aqui para me ajudar.
O amor que passou se torna passado.
Fácil se acostumar a ser o homem que você amava.
E agora sou apenas um homem que ama.

Autor: Euclydes Zanon Filho
Gratidão Namastê

 


Euclydes Zanon Filho

Euclydes Zanon Filho

Sou Euclydes Zanon Filho, formado no curso superior em Gestão de Serviços. Participo de treinamentos de desenvolvimento pessoal e comportamentos. Atualmente estudo Psicologia. E escrever é uma forma de dividir a luz interior, o meu resgate é contínuo, o meu despertar é diário, e é incrível!

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *